2006/03/14

Queridos comentadores e comentadoras

Já devem ter reparado que para comentarem no Avesso do Avesso é necessário registo no blogger.com. Mas não deve ser isso que vos impede de comentar: o registo não custa nada! Sobretudo, o vosso nome de utilizador não tem que ser o nome com que comentam. Na hipótese provável de o vosso nome ter já sido escolhido, têm de escolher outro nome de utilizador (afinal, como no gmail ou no yahoo...), mas esse nome só serve para efeitos de ligação. Podem escolher sempre o vosso nome favorito para assinar.
E não têm necessariamente que criar um blogue para se inscreverem, embora o sistema aparentemente a isso vos «obrigue». Mas antes de escolherem o nome do hipotético blogue, podem cancelar. Cancelam a criação do blogue, mas não a vossa inscrição: se o nome de utilizador e a palavra passe tiverem sido aceites, o vosso perfil foi entretanto criado. Se tiverem um blogue editano noutro sistema como seja o weblog ou o SAPO, podem sempre através de um pequeno truque acrescentar o url do vosso blogue ao perfil... Ainda eu escrevia no BdE e já tinha um perfil no blogger. Tal permite-vos comentarem em qualquer blogue do blogger.com. A quem não se inscreveu ainda: toca a inscreverem-se!
Quero aproveitar para agradecer a todos os blogues que tiveram a amabilidade de divulgar o Avesso do Avesso e a todas as mensagens simpáticas e de encorajamento que recebi. Bem hajam.
Um agradecimento especial vai para os comentadores habituais: o João, o Manuel Resende, a Emiéle, o Gibel, o Nuno... Eu bem gostaria de aqui ter o Tio Tadeu e a D. Ermelinda. Perfil do blogger.com já eles partilham...
Mas posso "ler" todos estes comentadores nos seus blogues todos os dias (os dois últimos no Aspirina B). Sem desprimor para eles, a minha maior alegria proveniente dos comentários veio hoje. Voltei a ler os comentários da Ana Miranda, uma antiga e excelente comentadora do BdE. Devido a um incidente lamentável nas caixas de comentários do BdE, em que outras partes (que não a Ana) tiveram uma reacção exagerada e perfeitamente escusada, ela "desapareceu" dos comentários. Voltou hoje, no que constitui para mim um motivo de grande alegria. Só para voltar a ler-te, Ana, já valeu a pena fazer o blogue! Espero que agora avances com o teu mundo.

2 comentários:

Ana Miranda disse...

Olá Filipe! Quanto tempo, não? :) Que bom dar contigo por mero acaso ontem, quandao navegava pela Net e alguém anunciava o teu regresso. Lembrei-me de ti há uns meses quando voltei a ver o O'Reilly Show na Fox News, num hotelzito sobre a bela baía de Florianópolis (fazia tempo que não via pornografia na TV!), com a família no quarto já a ressonar, e pensei: mas que será feito do camarada Filipe Moura? (Deixemos esta estranha associação de coisas para os mais curiosos fazerem um Google "search"...) Quanto ao BdE, deves te estar a referir àquela vez em que chamei a Helena Matos "uma espécie de mulher-bimbo, incapaz de escrever sem parecer histérica e aos gritos, totalmente à mercê do desiquilíbrio hormonal que advém da diminuição do estrogénio no organismo feminino, no final dos 30"?

Ahaha... Depois apareceu lá uma das amiguinhas delas a chamar-me de "proto-machista" e fui trucidada (merecidamente, eu sei) pelo José Mário Silva. Estava tão furibunda que me retratei e nunca mais lá pus os pés... Sim, não consigo parar de rir quando me lembro daquilo, agora... Pela primeira, senti que me podia portar como uma "real bitch" :)))

Que bom que abriste isto, não? Já tenho mais um sítio para mandar vir! Andei lá às voltas ontem com isto e abri um blogue sem querer, a que narcisicamente chamei "O Mundo da Ana", porque não me lembrei de mais nada para lhe chamar. (Como vês, caminho a passos largos para um distúrbio hormonal semelhante ao da Helena Matos :))

Mas duvido que lá escreva tão cedo. Aquilo que gosto é mesmo é entrar aos gritos nas caixas de comentários e dizer disparates. Por isso, prepara-te para me aturar de vez em quando ;) Get a big hug, Filipe.

P.S. Passa as tuas próximas férias em Florianópolis no Brasil. Raramente vi algo tão belo na vida. E que é feito do "tchernignobyl", do Luís Rainha?

Filipe Moura disse...

Olá Ana.
O que me irritou naquela história do BdE foi ver o amiguismo disfarçado de feminismo. A única coisa com que a Madame Pedrosa estava preocupada era com a sua amiga e não com o nível dos comentários. Senão tínhamos muito menos comentários na blogosfera.
Outra coisa que não se pode deixar de considerar é que, fosse qual fosse o teu comentário, tinha o teu nome em baixo (e nem sequer é o teu tipo habitual de comentário pelo que merecias outro crédito). Isso para mim conta muito.
O Luís Rainha vai escrevendo esporadicamente no Aspirina B. O Zé Mário vai escrevendo regularmente na Invenção de Morel. Não sei nada do tchern. Big hug para ti também.