2006/03/24

Clareza e simplicidade


«"Estou a gostar de ouvir isto" comentou em surdina um velho militante de Vila Nova de São Bento, que foi frequentador assíduo das cadeias do antigo regime.(...)
Jerónimo de Sousa retoma a palavra. "Camaradas, por mais que tentem escamotear a história e os factos, não estão eliminados os antagonismos de classe. Bem pelo contrário, a luta de classes continua a ser a grande questão da nossa época" vincou com palavras marteladas o orador. A audiência compreendeu onde "o camarada Jerónimo" queria chegar e apoiou com palmas e palavras de ordem. (...)
As palmas regressam em força e o secretário geral dos comunistas, coloca a cereja por cima do bolo ideológico que acabara de confeccionar: "Camaradas, Somos um partido feito de homens e mulheres, reconhecemos os nossos erros e temos consciência que não temos verdades absolutas." O auditório percebeu a mensagem e Jerónimo de Sousa terá ficado com as costas bastantes amassadas, por ter ousado ir ao encontro das bases do seu partido. (...) Bastava ouvir os comentários, as expressões de alegria que contratavam com o estado de espírito de tempos recentes em que até os mais convictos sentiam vacilar o ideal comunista.
Foi como que um clique. O aparecimento de algo que faltava. Não pode ser apenas a capacidade afectiva de Jerónimo de Sousa. A forma vibrante como as pessoas expressavam o seu apoio às palavras do líder, revelaram que era urgente falar assim. (...) Estoiram os aplausos e Jerónimo de Sousa, não perde tempo. (...) Percebe-se a razão da empatia do novo secretário geral do PCP. Fala a linguagem que as pessoas já tinham deixado de ouvir.»

(reportagem de Carlos Dias, Público, 20 de Março de 2006)

5 comentários:

Luis disse...

Filipe eu bem me parecia que isto era um piscar de olhos à Margarida, mas não te iludas, ela não é da tua praia!

Eu desconfio que ela no verão vai passar férias a Cuba, e aproveita para dar uma ajudinha a Fidel para controlar a blogsofera lá do sítio ...

Nuno disse...

Concordo em absoluto com a opinião expressa no artigo.
Abraço!

Filipe Moura disse...

Obrigado, Nuno. Estava a sentir a tua falta aqui para contestares os meus textos sobre futebol! Quando for assim não te acanhes! E olha que ainda vamos ter mais para discutir esta época! Abraço para ti também.

Luis disse...

Um sportinguista e um portista ... isto promete.

Já estou a ver o Nuno a discutir as arbitragens estilo Pôncio Monteiro:
"Um penalti, claríssimo contra o FCP que não foi assinalado, só um cego é que não vê!". Nessa altura o Filipe põe um video em Mpeg, onde só um cego é que não vê que os dois jogadores estão a 10 metros de distância. Depois entra o Filipe em modo Dias da Cunha: "O Dr. Pôncio Monteiro, não pode estar a ver bem. Vê-se claramente que os dois jogadores estão a 10 metros de distância. Os portugueses não acreditam no sistema, mas ele está aí.".

Nuno disse...

Não vi o jogo pelo que não vou comentar.
Honestamente e para meu desgosto, acho que o Sporting vai ser Campeão.