2006/11/24

Acontece quando nos esquecemos do pão



O resto do pão de forma ficou uns dias esquecido. Mesmo estando dentro do saco aberto, como é óbvio apanhou bolor.

5 comentários:

Zèd disse...

E assim Fleming descobriu a penincilina...

Filipe Moura disse...

Olá zèd.
O objectivo é a malta descobrir qualquer coisa também…
Agora fizeste-me lembrar o meu orientador, que queria fabricar queijo brie a partir de gouda (flamengo), por um processo semelhante. Isto dos bolores tem muito que se lhe diga.

Pedro disse...

meu caro, chama-me preconceituoso se quiseres mas chamar a isto pão é um ultraje, sobretudo pensando na bola de mistura que acabei de degustar.

Filipe Moura disse...

"Pão de forma", Pedro. É claro que podes achar que "pão de forma" não é pão. Este pão tem uma história que eu depois conto. De onde me escreves? De Paris?

Filipe Moura disse...

Já vi quem tu és, pá. Maravilhas do sitemeter. Por que não apareceste ontem na roda de choro?
Abraço.