2007/01/28

A Economia que não lhes interessa

No local onde trabalho, de segunda a sexta feira é assinada a edição em papel do Público, que é disponibilizada na sala de café para ser lida pelos investigadores.
Ao fim do dia, pelas 20:00, já não se encontra o Público na referida sala. Julgava que fosse recolhido para a reciclagem, mas isso poderia ser feito no dia seguinte. Provavelmente ao fim do dia alguém - investigador, contínuo, secretária, não sei - leva o jornal para o ler, depois de ter estado disponível durante todo o dia. Não leva, porém, todo o jornal. Às sextas feiras, o jornal traz muitos suplementos e tem muito que ler. Se se quer ler o corpo principal do jornal, o Mil Folhas ou o Y, tem de se ir durante o dia. Mas há um suplemento que é sempre sistematicamente deixado por quem leva o jornal na sexta à noite, ficando ali esquecido durante o fim de semana. Refiro-me à Dia D. Desculpem; enganei-me na hiperligação: é aqui.

2 comentários:

Luis M. Jorge disse...

Digamos que a revista tem a garantia de qualidade do magnífico blog.

Miguel disse...

Eu até compreendo que há quem fique chateado por não ter sido convidado para escrever lá.