2007/04/27

A Dia D e o pluralismo da imprensa

Em Agosto do ano passado, publiquei aqui dois textos (que deram muita polémica) onde denunciava o carácter parcial e propagandístico do então suplemento semanal do Público “DiaD”, pelo menos no que à opinião publicada dizia respeito. Esses textos deram azo às mais indignadas reacções, mas nunca ninguém desmentiu as minhas afirmações. Nem podiam.
Um dos principais animadores da revista veio agora finalmente confirmar o que já sabíamos: a Dia D não era politicamente independente. Mesmo que indirectamente, e tantos meses depois (até a revista já acabou...), é bom vê-lo a reconhecer tal facto.

1 comentário:

Miguel disse...

É com profunda emoção que me vejo reconhecido como "um dos maiores animadores" da Dia D. Agradeço a sua generosidade e aproveito para lembrar a contribuição, não menos importante, de todos os que escreveram naquela publicação.

A luta contra o iliberalismo e a nossa triste social-democracia é uma árdua tarefa e são estes pequenos momentos que me dão alento.

Um grande bem haja para si.