2006/07/22

Pegões? 1,59 euros! Côtes du Rhône? 1,99 euros!

Há aspectos na questão do preço do vinho nos restaurantes que, pela resposta do João Miranda, não ficaram claros.
Quando falo "na terra dele" (João Miranda), onde os vinhos nos restaurantes seriam muito mais baratos, refiro-me à cidade do Porto (onde eu presumo que ele vive), onde me encontro para a minha sempre muito agradável visita anual e de onde neste momento escrevo. E mais uma vez pude confirmar o que afirmei, e não é só com o vinho. A comida (e a bebida) nos restaurantes do Porto é muito mais caseira, muito menos turística, muito mais honesta, muito mais bem servida, muito mais barata do que em Lisboa. Aliás, é assim por todo o país, excepção feita ao Algarve e à Área Metropolitana de Lisboa. Nestas regiões é cada vez mais difícil encontrar um restaurante com as características que eu referi. Isso é particularmente sensível nos preços do vinho, que constituem uma autêntica exploração. Como pode um consumidor contrariar esta "tendência do mercado", pode o João explicar-nos? Apanhando o Intercidades e vindo jantar ao Porto?
Eu deveria recordar ao João que, mesmo nos mercados livres, a especulação não é permitida. E em Lisboa, com os vinhos nos restaurantes, é de especulação que se trata.
Talvez a melhor solução seria os restaurantes de Lisboa abandonarem o pedantismo de que eu falava no meu texto anterior. Mas algo teria que ser feito.
Sobretudo nunca, mas mesmo NUNCA, se considere o vinho como um artigo de luxo, como o João (que parece ser um agente ao serviço da Coca-Cola) faz na sua resposta. Nunca, em Portugal ou em qualquer país mediterrânico!
Quanto às consequências da imposição de um limite superior do preço dos vinhos nos restaurantes, o João Miranda que considere a equação de Black-Scholes com a condição fronteira do limite da margem de lucro e impondo um cut-off no preço e que reporte a solução no Blasfémias. Depois conversamos.

1 comentário:

pvnam disse...

[mini-spam]

Países Europeus: uma PALHAÇADA!

1- Nos Países Europeus, os Nativos Europeus são RIDICULARIZADOS... porque... os melhores Cientistas 'europeus' são... Judeus.
2- Nos Países Europeus, os Nativos Europeus são RIDICULARIZADOS... porque... os melhores Desportistas 'europeus' são... Africanos.
3- Nos Países Europeus, os Nativos Europeus são RIDICULARIZADOS... porque... existem cada vez mais fêmeas Nativas Europeias à procura de machos de melhor qualidade sexual... nomeadamente Africanos, Mestiços 'meio' Africanos, etc... [ nota: este facto está à vista de toda a gente... no entanto... este facto é escamoteado por determinados nacionalistas europeus: os 'Cornudos' que adoram Mentiras Piedosas! ]


Contra o Fundamentalismo RACISTA
Contra o Fundamentalismo ANTI- RACISTA

Reivindica o LEGÍTIMO Direito à Diversidade Étnica(Racial)


--- O Multi-Culturalismo Local ( ao nível de cada cidade )... produz... um Mono-Culturalismo Global: TODAS as cidades irão ser dominadas demograficamente pelos Povos( Raças ) de maior rendimento demográfico.
--- Pelo contrário, o Mono-Culturalismo Local ( a existência de Reservas Naturais de Povos Nativos )... produz... um Multi-Culturalismo Global: TODOS os Povos Nativos ( inclusive os de menor rendimento demográfico... ) vão poder ter o SEU espaço no Planeta.


--- O Movimento Tolerante Pró-Diversidade reivindica a DIVISÃO dos Países em dois espaços:
---> 1) um ( 50% ) de Competição Global;
( nota: neste espaço os adeptos da Competição Global [e da Mestiçagem] concretizam o Direito de ter o seu espaço no Planeta... );
---> 2) outro ( 50% ) de Reserva Natural;
( nota: neste espaço aqueles Nativos - que pretendem estar no Planeta, com CORAGEM e DETERMINAÇÃO, a Lutar pela Sobrevivência da sua Identidade - concretizam o Direito de ter o SEU espaço no Planeta )
[ ver: SEPARATISMO-50 ]

-> Nota 1: Este Movimento não é Fundamentalista. Assim sendo, devem ser considerados como Nativos todas as pessoas com, pelo menos, x % de GENES TÍPICOS NATIVOS... (nota: x% -> a definir...)
-> Nota 2: O Período de Transição de Divisão [nos Países aderentes ao SEPARATISMO] deverá ser de VÁRIAS Décadas...