2009/01/20

Um americano comum

No rescaldo do discurso de despedida de George W. Bush, não faltou um comentador na SIC Notícias a reafirmar a "arrogância" do ex-presidente americano. "Arrogância" por não reconhecer os seus erros. Oito anos e não percebem nada. Bush não passa, nunca passou, de um americano médio. A atracção que exerceu nos momentos da eleição em grande parte do povo americano tem justamente a ver com isso. Um homem inculto como um americano médio, que faz asneiras e comete erros como um americano médio. E que nunca se dá por vencido... como um americano (médio ou não, isso não importa) não se dá. Para um americano médio, Bush pode ser estúpido mas não é um loser. É isso que conta.
Nunca vi nenhum tique de arrogância em George W. Bush. (As acusações de "arrogante", por parte do americano médio, caíam sempre sobre os rivais democratas, primeiro Gore e depois Kerry, que manifestamente não tinham paciência para aturar um rival daquele calibre intelectual.) Nem mesmo no seu momento de despedida. Bush é um homem genuíno. Genuinamente estúpido, mas genuíno. O comentador da SIC Notícias e todos os outros que achavam Bush arrogante deveriam convencer-se que, se calhar, acham é arrogantes os americanos todos.

1 comentário:

JMSAndre disse...

Belo post Filipe. E um exemplo para a muita direita anti-anti-americana primária.