2009/05/29

O eclipse e a gravidade no ponto fixo

Passam hoje exactamente 90 anos desde que se estabeleceu a confirmacao experimental da relatividade generalizada de Einstein, com a observacao do desvio da luz pelo campo gravitacional, na ilha do Principe, durante um eclipse (como recorda Carlos Fiolhais).
Nao sei se por coincidencia ou se de proposito, a manha do dia de hoje, onde me encontro, foi dedicada a uma nova teoria, nao relativista, da gravidade (a gravidade de Horava/Lifshitz, de que o Lubos Motl ja tinha falado aqui e aqui). Uma teoria nao relativista que engloba a relatividade geral - e melhor comportada quanticamente! Ha muito trabalho a fazer ainda, mas confesso que fiquei impressionado. O autor nao e parvo nenhum (nem de perto nem de longe), e a proposta e sem duvida arrojada. Mas nao teve (nem tem que ter) destaque nos jornais, apesar de ja ter varias dezenas de artigos a ela dedicados. Mas nao tem ainda nenhum resultado crucial, experimental ou teorico, que justificasse tal atencao. Muito menos foi objecto de livros de divulgacao cientifica, ao contrario de certas "teorias" VSL (iniciais de "very silly"), que so foram trabalhadas pelo seu autor.
Gravidade de Horava - a seguir com atencao. Foi a vontade com que eu fiquei hoje.

3 comentários:

Diogo disse...

A teoria da relatividade implica que a duração dos acontecimentos é igual para todos os observadores, donde é falsa.

Mas falemos doutras falsidades:

Jon Stewart do Daily Show – O Papa Bento XVI utilizou a palavra "mortos" e não "assassinados" ao referir-se às vítimas do HolocaustoEsta semana, Sua Santidade o Papa Bento XVI fez a sua primeira visita à Terra Santa, uma passeata de cinco dias com uma agenda modesta.

Jornalista: O que espera ele conseguir?

Um Padre: Paz no Médio Oriente. Paz entre cristãos e judeus, paz entre judeus e muçulmanos. Segundo, relações entre cristãos e judeus. Terceiro, entre cristãos e muçulmanos...

Jon Stewart: Ena, o que será que ele vai fazer no segundo encontro? Meu, ele só vai estar aí cinco dias. Vai com calma. A Kate Hudson demorou o dobro do tempo a perder um só tipo.

O Papa depositou uma coroa de flores no Yad Vashem e reacendeu a chama eterna para relembrar o Holocausto. A viagem ao Yad Vashem foi complicada para este Papa. Recentemente, removeu a excomunhão de um bispo que nega o Holocausto. E, claro, na sua juventude fez parte de um grupo algo controverso chamado… Juventude Hitleriana. Estou certo que o fez para melhorar o currículo para a faculdade. Bento XVI tentou acalmar a ansiedade dos judeus devido ao Holocausto com o seu discurso:

Papa Bento XVI: Vim ficar em silêncio perante o monumento erigido para honrar os milhões de judeus mortos na terrível tragédia do Shoah.

Jon Stewart: Os milhões de judeus mortos no Shoah. Muito bem, até utilizou a palavra hebraica para Holocausto - Shoah, foi atencioso, estou certo de que os habitantes não podem arranjar uma razão de queixa.

Rabino: Ele não utilizou a palavra "assassinados", mas sim "mortos".

Jon Stewart: Então agora estão a acusar o santo Padre de ser anti-semântico?

Vídeo legendado em português

makemake disse...

Para quem estiver interressado (eu sou físico), as teorias científicas não são verdades absolutas nem mentiras pegadas.
São isso sim, um discurso sobre uma realidade que faz mais sentido para quem pertence à comunidade ciêntifica...

Se querem ter uma opinião sobre gravidade aprendam a teoria da relatividade Geral:-P

Eis um bom começo:


G_ab»kT_ab.

Filipe Moura disse...

Caro makemake, eu também sou físico. Aproveito para acrescentar que presentemente quase todos os dias surgem artigos a mostrar inconsistências na gravidade do Horava... Essa fórmula que escreveste é verdade se considerarmos correcções quânticas, que podem provir ou não das teorias de supercordas. É nisso que eu trabalho.
Aparece sempre!